Stress no Trabalho

Stress no Trabalho

Na verdade “stress” não é uma doença, mas o estado que o organismo fica quando submetido por longo período de tensão. Numa situação estressante (enervante), o corpo sofre reações químicas, que em excesso prejudica o organismo, causando problemas que podem ser:

  • no cérebro (tornando-se irritável, com falta ou excesso de sono, etc.)
  • nos pulmões (desencadeando asma, etc);
    na pele (provocando envelhecimento precoce, erupções, alergias, etc.);
  • no estômago (causando, gastrites, úlceras, etc.);e
  • em todos outros órgãos do corpo humano.

A química do stresse não é em si, responsável pelas doenças. Ela reduz a resistência do organismo e favorece o aparecimento de enfermidades para as quais a pessoa tem alguma tendência genética.

ESTRESSE E O INFARTO

O termo “stress” tem sido empregado com o sinônimo de nervosismo, depressão, tensão
ou estafa. Virou doença. Mas está errado. Stresse é a reação do organismo a tensão seja ela física ou psicológica, e não significa necessariamente ameaça de infarto.
As substancias químicas que o estresse força o organismo a descarregar no sangue, geralmente aceleram os batimentos cardíacos que podem provocar, com o tempo, alta da pressão arterial e também sobrecarregar o músculo cardíaco, tornando-o doente.

NOTAS

DDS são ferramentas importantes na gestão de SMS, com a função de instruir os funcionários antes do início de suas atividades laborais. 

IMPORTANTE: O conteúdo é meramente sugestivo e elaborado para a realidade de uma frente de serviço teórica. Todos os DDS são genéricos e devem ser adaptados a realidade das frentes de trabalho, pelo profissional de SMS( Segurança, Meio Ambiente e Saúde) e/ou lideres da empresa ou setores.  

A responsabilidade do DDS é exclusivamente da pessoa que estará realizando o dialogo nas frentes de trabalho!!!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *